1. O IAPMEI no projeto

Ao longo dos últimos anos, tem sido estudada a correlação entre excelência organizacional e diversidade de género nos lugares de gestão de topo.
Uma série de estudos de investigadores independentes e de grandes consultoras tem vindo a afirmar que empresas em que a diversidade de género se estende até ao topo da hierarquia apresentam:

  • Melhor desempenho operacional e financeiro;
  • Aumento de inovação nos negócios;
  • Melhor desempenho de grupo e capacidade aumentada de resolução de problemas;
  • Ganhos de reputação relevantes.

Com vista a conferir visibilidade à diversidade de género como forma de aumentar a inovação e a competitividade nas empresas, o IAPMEI lançou a Rede Mulher Líder em 2017.

2. Projeto co-construído durante 2016

O projeto foi desenhado e implementado com um conjunto de 15 mulheres empresárias, pertencendo a 14 empresas:

  • Ana Assunção de A Catedral, empresa de marcenaria,
  • Maria da Purificação Tavares da CGC Genetics, testes de diagnóstico genético,
  • Emília e Ana Dias da Dias Ruivo, curtumes,
  • Mara Almeida da Ename, reparação de equipamentos eletrónicos, eletromecânicos e de robótica,
  • Lídia Tarré da Gelpeixe, produtos alimentares congelados,
  • Marta Pereira, Grupo Joper, alfaias agrícolas,
  • Filomena Frade, Louritex, metalomecânica de equipamentos de reciclagem,
  • Alexandra Almeida, Mendes Gonçalves, a empresa de temperos com as marcas Paladin, Peninsular e Creative,
  • Ana Roque da Porcel, Cerâmica,
  • Sara Medina, Sociedade Portuguesa de Inovação,
  • Fernanda Barbosa das Tapeçarias Ferreira de Sá, tapetes artesanais,
  • Eugénia Pereira, Thermoquímica, produtos de limpeza industriais e domésticos,
  • Fátima Castanheira, Traducta, tradução, interpretação, localização e terminologia.