Rita Nabeiro, Adega Mayor: ‘Ainda há muito trabalho a fazer do ponto de vista da valorização da marca Portugal’

À volta do tema da sustentabilidade, a CEO da Adega Mayor partilha a sua visão e estratégias para aliar a qualidade e a tradição às novas tendências de consumo no setor dos vinhos.

Para a empresária e membro da Rede Mulher Líder, ‘a reputação internacional dos vinhos produzidos em Portugal tem vindo a evoluir no sentido positivo e o aumento das exportações comprovam-no, assim como as várias distinções conquistadas nos melhores concursos de vinho internacionais’. Mas Rita Nabeiro considera ‘que ainda há muito trabalho a fazer do ponto de vista da valorização da marca Portugal’.

Empenhada numa estratégia em rede para uma produção vitivinícola sustentável para a região do Alentejo, a gestora defende uma aposta sistémica em ‘abordagens inovadoras, que levem à correta utilização do meio ambiente e à conservação de recursos naturais e biodiversidade’ pelo setor.

‘A sustentabilidade ambiental é parte integrante do negócio da Adega Mayor, porque os nossos resultados dependem do seu equilíbrio’ afirma, prometendo estar para breve a apresentação do seu primeiro vinho orgânico.


Aceda aqui à versão integral da entrevista concedida à Green Purpose (janeiro/2021).